Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

Mastodontes elementais: As capas do Mastodon


2002 – Remission

Desde o disco de estréia dos americanos do Mastodon, já podíamos vislumbrar uma carreira interessantíssima sendo moldada: uma banda única fugindo das convenções. E o mais importante (para essa coluna, ao menos), com um cuidado especialíssimo com a arte dos seus trabalhos. De acordo com Troy Sanders, o elemento tema da arte de “Remission” é o Fogo, representado na capa como as asas que surgem nas costas do cavalo. Além disso, os significados para o Fogo podem incluir a purificação, a libertação, conceitos estreitamente ligados com o título do álbum, que pode ser traduzido como perdão ou cura. Interessante notar que o elemento é tratado de uma forma bem não convencional, investindo em uma ilustração de capa escura, fazendo com que possamos interpretar o simbolismo aí de uma forma mais fácil, desprendendo-se do convencional.

2004 – Leviathan

Considerado o disco que começou a erguer o Mastodon a outro nível, “Leviathan” claramente traz como elemento tema a Água. Primeiro disco conceitual da banda, tratando basicamente sobre os conflitos bem contra mal, o homem contra o desconhecido, temas recorrentes no próprio “Moby Dick”, a famosa obra que inspirou vários momentos desse álbum. A obra completa de Paul A Romano (que não aparece na versão regular) traz inspirações de duas obras artísticas em específico: a torre da obra “Pharos Of Alexandria”, de Martin Heemskerck e a onda de “The Great Wave Off Kanagawa” (clique na segunda imagem para ver maior).

2006 – Blood Mountain

Novamente conceitual, “Blood Mountain” traz como tema central uma pessoa que escala uma montanha e o que pode acontecer com ela caso ela se perca na floresta. Os temas tratam de alucinações, paranóia, ser perseguido, ver criaturas fantásticas. Representando muito bem o tema Terra, de longe o deus/criatura chifrado de três cabeças (aparentemente um tigre, um leão e um alce de três olhos) é a mais bela ilustração de capa do Mastodon (e uma das melhores at all), riquíssima em detalhes. Nas pesquisas pra tentar encontrar sobre a existência prévia desse ser, o mais próximo é a referência celta a Cernunnos, mas nada se fala sobre três cabeças e o terceiro olho, que já seria uma temática mais oriental.

2009 – Crack The Skye

Dessa vez representando o elemento Éter, talvez um reflexo do próprio direcionamento mais psicodélico e Stoner que a banda adotou nessa época. Tendo como tema principal a espiritualidade e o espírito das coisas, no single “Divinations” podemos ver quatro ursos, cada um de uma cor, representando os outros quatro elementos. Com relação aos magos flutuantes que aparecem nas capas, aparentemente não há uma explicação muito aprofundada. O único sentido seria na capa do single, onde o mago simplesmente está sendo representado como um controlador dos ursos-etéreos-elementos.

2011 – The Hunter

Primeiro álbum não conceitual desde “Remission” e também o primeiro álbum que não envolve nenhum dos elementos (em teoria ainda falta o Ar!). Além disso, é a primeira arte não feita por Paul A Romano, que havia trabalhado com a banda desde a estréia. O responsável pela criação do touro de quatro bocas, quatro chifres e quatro orelhas foi AJ Fosik, um artesão que já é responsável por fazer os panos de fundo que a banda usa em seus shows ao vivo e que montou a escultura do touro mitológico, como vocês podem ver no vídeo de “Black Tongue”. Novamente, pesquisando não consegui encontrar nenhuma referência a alguma criatura parecida com esse touro, alguém tem alguma informação?

Muitas curiosidades, mas muitas dúvidas também. Caso tenham alguma informação para incrementarmos mais, deixe nos comentários!

Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

2 respostas para “Mastodontes elementais: As capas do Mastodon”

  1. Luccas Camilo disse:

    Ate onde eu li, a capa do the hunter é uma referencia ao irmao do Brent

  2. maykon disse:

    muito legal explica os clipes tb abrass!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *