Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

11/06/2011 – Live To Rock Festival: Andragonia, Hammathaz, Prepared To Kill & Lipztick


Texto: Rroio
Fotos: Ananda Jacques

Foi na geladíssima noite de 11 de junho, véspera de dia dos namorados que se realizou em Sorocaba o “Live To Rock Festival”, que trouxe pela primeira vez para a cidade a apresentação da banda Andragonia, em conjunto com as bandas Lipztick, Prepared To Kill e Hammathaz.

O show foi realizado na sede social do América de Sorocaba, um local relativamente pequeno, mas perfeito para o porte do festival, e até melhor se olharmos sob outro ponto de vista: o contato com as bandas era muito mais simples e natural, de forma que durante os shows você trombava a todo instante com qualquer um dos caras pra bater um papo.

Cheguei ao local aproximadamente às 22:30, com medo de já ter perdido o show da primeira banda (os cartazes informavam que começaria 22:00). Porém, com grata surpresa, foi bem na hora em que os caras do Andragonia estavam passando o som e pude acompanhar de perto o processo que durou mais ou menos até as 23:00.

O público só começou a entrar na casa mesmo quando o Lipztick subiu no palco ao som de sirenes, luzes e efeitos pirotécnicos (bem precários, mas com um efeito bem legal no final) e começou a soltar o seu repertório de músicas próprias. Os sorocabanos basicamente tocam um Glam Rock bem anos 80, com influências de Poison, Skid Row e todas aquelas papagaiadas daquela época, levando a risca inclusive no visual, com saltos plataformas, roupas brilhosas e tal. Única coisa que estranhou algumas pessoas era que a banda estava sem um baixista no palco, mas depois do show eles esclareceram que o cara não pode ir ao show. De qualquer forma, o show deles é bem divertido, com uma presença bem Hard Rock mesmo (alguns fãs da platéia sabiam de cor todas as letras), que foi atrapalhado apenas pelo som meio desregulado, já que a voz saia mais ou menos como um som estridente e ininteligível.

Set-list Lipztick

01. Macabro Ritual
02. Precipício
03. Diamante Coração
04. Estrela da Noite
05. Labirinto
06. Refúgio
07. Suicídio
08. Insanidade Total

E mantendo os ares de anos 80, a próxima banda a se apresentar foi a veterana Prepared To Kill, já com mais de 12 anos na ativa, com o seu Thrash Metal classudo, ríspido e veloz, aparentemente muito influenciado por bandas como Nuclear Assault, Tankard e Destruction, que se tornam mais evidentes no repertório próprio dos caras, tiradas das suas demos “When Death Calls”, “Thrash Hell Ultimate” e o single “The First Murderer”, que foi um dos principais destaques da noite. Algo que precisa realmente ser citado é a qualidade técnica dos músicos, indo muito além do que o Thrash Metal geralmente exige, incluindo interessantíssimas linhas de baixo e breakthrough nas músicas que fizeram basicamente todo o público bangear uniformemente (principalmente no fechamento com “The Last Beer”).

Set-list Prepared To Kill

01. Intro
02. Hell On Earth
03. Disbelief
04. Prepared To Kill
05. Ice Heart
06. Thrash metal Invasion
07. Freedom
08. The First Murderer
09. The Last Beer

A próxima banda foi o Hammathaz, calcada no Metalcore/MeloDeath e com ótimas doses de Hardcore. Mas, o que mais impressionou mesmo foi o som tirado pelos caras graças as guitarras de 7 cordas e a presença de palco (aqueles breakthroughs são de quebrar o pescoço), chegando a abrir mini-moshes na pista. Tocando músicas do seu EP “Crawling” (muito boas, por sinal), o massacre sonoro – no bom sentido – chegou ao seu ápice quando os caras começaram o clássico “Holy Diver”, na versão que o KillSwitch Engage gravou, e a apocalíptica tríade de Sepultura, fechando com berros ensandecidos de “Roots”, cantado em uníssono pela galera. Nem precisaria citar a qualidade técnica dos caras, mas quem realmente rouba a cena é o vocalista Junior Jaques e o baterista Diego Antunes. Ouçam as músicas no myspace e vocês entenderão por que.

Set-list Hammathaz

(Ainda não consegui o set real com a banda. Mas em breve faremos um update no post!)

E pra encerrar a noite, eram quase 3 horas da manhã quando o Andragonia subiu no palco (sem enrolação, diga-se de passagem, os caras plugaram os instrumentos e começaram a tocar, ao contrário de muita banda por aí que gosta de fazer uma cena). Depois de uma breve introdução, o set inicia com “Draining My Heart” e “Shadowmaker”, a terceira e quarta faixa do debut “Secrets In The Mirror”, e de cara mostram o que seria o show até o final: ótima presença de palco, entrosamento afiado entre os músicos, uma execução e regulagem de som tão bem cuidadas que era como se o disco estivesse sendo executado ali. Após o primeiro contato com o público, tocam os dois singles do disco: “Silent Screams” e “Undead”, cujos vídeos tem tido milhares de exibições no YouTube. Vê-las ao vivo explica muito bem o porque de todo esse sucesso. De forma incessante, a banda desfilou outras faixas do seu disco “The Choice”, “Prison Without Walls” e “Pull The Trigger”, que conseguiram manter em pé todo mundo, apesar do frio. Mas o que realmente prendeu a atenção de todos foi o grande cover de “Anytime Anywhere” (da banda de Hard Rock suíça Gotthard, perfeitamente executada) e as músicas “In Company Of Silence” e “Secrets In The Mirror”, com passagens quase hipnóticas onde o principal destaque sem dúvidas foi o vocalista Ricardo DeStefano com seu alcance vocal altíssimo e variado. Para fechar a noite, ainda rolou um ótimo cover de “Be Quick Or Be Dead” (sério, precisa falar de quem?) e uma inesperadíssima versão de “Johnny B Goode”, com uma pegada bem Metal/Hard Rock, com uma excelente dose extra de peso, que eu realmente espero que mereça uma versão em estúdio em um futuro próximo.

Apesar da data não tão propícia (em outro final de semana talvez enchesse mais) e do clima não ter ajudado muito, o Live To Rock Festival foi um ótimo exemplo de como organizar um festival que agrada todos os estilos, sem confusão, e, acima de tudo, com bandas de qualidade e sem estrelismos. Deixamos os nossos cumprimentos não apenas para as bandas como para a organização, e que ocorram mais vezes.

Set-list Andragonia

01. Intro
02. Draining My Heart
03. Shadowmaker
04. Silent Screams
05. Undead
06. I Walk Beside You
07. The Choice
08. Prison Without Walls
09. Pull The Trigger
10. Anytime Anywhere
11. In Company Of Silence
12. Secrets In The Mirror
13. Be Quick Or Be Dead
14. Johnny B Goode

Galeria

Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

3 comments
Sort: Newest | Oldest
Ricardo DeStefano
Ricardo DeStefano

Com certeza, será um prazer voltar p sorocaba! Estamos lançando o disco novo agora, e será um prazer enorme voltar, VAMOS TORCER! abraçao!

Ricardo DeStefano
Ricardo DeStefano

Fala galera, td bem? Aqui é o Ricardo, vocal do Andragonia. Saudades desse show que foi um dos melhores que fizemos, apesar do forte frio! Um forte abraço!

Rroio
Rroio

Eae RIcardo! Show muito bom mesmo! Uma das noites mais frias da HISTÓRIA de Sorocaba HAHAHAHA O som bem regulado no dia foi uma das melhores coisas (algo raro quando tem show de banda mais pesada assim aqui em Sorocaba). Que venham mais shows do Andragonia na região!