Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

Unexpect – “Fables of the Sleepless Empire”


Imagine uma banda de metal que mistura uma infinidade de estilos, entre eles black metal, death metal, metal progressivo, heavy metal melódico, música clássica européia, ópera, música medieval, música cigana, electro, ambient, noise-music, música de circo, e jazz. Isso mesmo, essa banda existe! Os canadenses do Unexpect fazem essa meleca de gêneros que podemos resumir em apenas “Avant-Garde Metal”. Seu estilo, tanto musical quanto visual é bem teatral, misturando os belos vocais femininos com guturais extremamente rasgados no maior estilo black metal, pra completar tudo isso, o baixista usa um instrumento de 9 cordas! Precisa de mais alguma coisa?

Depois de seu aclamado “In A Flesh Aquarium” a banda segue os mesmos padrões sem rumo algum em “Fables of the Sleepless Empire”. Para se habituar logo na primeira música, “Unsolved Ideas of a Distorted Guest” em menos de três minutos você irá ouvir música cigana, um slap charmoso de baixo, partes eletrônicas, guturais e coros no melhor estilo Blind Guardian. O álbum já te dá as cartas logo de começo, ou você desiste logo totalmente confuso ou continua a ouvir se surpreendendo a cada minuto.

Poderia fazer um texto gigante quase sem fim se fosse mencionar cada inovação, cada loucura imposta aqui, assim resumo “Words”, veja bem, nela temos uma introdução no clima de violino, belos vocais e do nada a música pega fúria seguida de um tape de guitarra, ela segue assim até perder a noção, um barulho infernal começará seguido de vários efeitos eletrônicos 8-bits, algo que parece até meio inexplicável, depois disso ela se acalma toda guiada pelo maravilhoso violino.

É hora de técnica, “Orange Vigilantes” com 5 minutos é uma das menores do disco, é cheia de quebradas extremas de ritmos, nela temos tudo o que essa banda é capaz de fazer, e mesmo com toda essa bagunça eles conseguiram um jeito de arranjar um grande feeling. “Mechanical Phoenix” se destaca pelas ótimas trocas de vozes, um verdadeiro mind-blowing. Quando o álbum chega na metade é quase inevitável você não se perder ao meio de tanta complexidade, e é assim em “The Quantum Symphony”, com grandes lembranças de Devin Townsend e “Unfed Pendulum” com o clima já dito atrás bem teatral.

“Silence this Parasite” é uma das que contém as experimentações mais interessantes, uma ópera trance com um grande solo de violino seguida por muita violência mas sempre controlada. As últimas três músicas são interligadas uma a outra, nada que você já não tenha ouvido neste álbum, mas mesmo assim muito cheio de energia e insanidade, principalmente nas passagens de uma música para a outra.

Esteja ciente que este disco não é para qualquer um, tenha uma mente aberta musicalmente, caso contrário passe longe. “Fables of the Sleepless Empire” é arte raramente vista, uma verdadeira aventura extremamente perigosa, confira por sua conta em risco!

Fables of the Sleepless Empire Unexpect

1234

Tracklist

1. Unsolved Ideas of a Distorted Guest
2. Words
3. Orange Vigilantes
4. Mechanical Phoenix
5. The Quantum Symphony
6. Unfed Pendulum
7. In the Mind of the Last Whale
8. Silence this Parasite
9. A Fading Stance
10. When the Joyful Dead are Dancing
11. Until Yet a Few More Deaths do us Part

Lineup

Syriak Vocal / Guitarra
Leilindel - Vocal
Artagoth - Guitarra
Chaoth - Baixo
Landryx - Bateria
Borboen - Violino
Exod - Teclado
Andrew Rosario

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *