Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

The Haunted – “Unseen”


Formado das cinzas do lendário At The Gates pelos irmãos gêmeos Anders e Jonas Björler, o The Haunted já surgiu como um grande nome do MeloDeath de Gotemburgo, apostando mais na mistura entre Hardcore e Thrash Metal ao Death tradicional, levando-os a um caminho bem diferente daquele traçado pelas outras bandas.

Logo depois do lançamento do álbum ao vivo “Road Kill”, a banda entrou em estúdio para gravar “Unseen”, sétimo álbum da carreira, o qual segundo o vocalista Peter Dolving, seria algo diferente, dançante, que mijaria na cabeça de toda a mesmice que vem infestando o cenário. Eles realmente fizeram isso, e muitos fãs headbangers-troo-from-hell querem agora é mijar na cabeça do The Haunted.

“Never Better” abre o disco, e os primeiros segundos provavelmente foram colocados apenas para enganar o ouvinte, afinal de contas, em três, ela aposta em diversas mudanças de andamento, levando o The Haunted para uma área até então não explorada por eles a fundo, um caminho mais melódico, com Peter Dolving utilizando essencialmente vocais limpos e a dupla de guitarras com riffs mais simples de um Thrash mid-tempo. “No Ghost”, em seguida, continua na mesma direção, mas consegue trazer um boa dose de Stoner e New Metal ainda (lembra um pouco o Hellyeah), deixando ainda mais de lado o MeloDeath/Hardcore, enquanto “Catch 22” lembra, bem vagamente, o som do Nevermore, mas um pouco mais modernoso (de novo). “Disappear” vai mais longe ainda no lado melódico e chega a lembrar os momentos mais calmos das bandas mais mainstream americanas, algo REALMENTE inesperado para uma banda como essa, mas o resultado ainda assim ficou muito bom, assim como “Motionless” que traz elementos fortemente influenciados pelo Punk Rock, perfeitamente encaixados com a proposta.

A faixa título “Unseen” tem uma linha inicial que incomodamente me lembra uma passagem em um álbum do Dark Tranquillity, mas a música em si mesmo, parece um momento mais soft do In Flames (a melodia vocal do refrão também lembra incomodamente alguma do Anders Fridén). Aos mais nervosos e desavisados, “The Skull” também pode assombrar em muito, pelo começo acústico, mas fiquem tranqüilos que a parte pesada da música traz boas doses de Thrash e Hardcore típica dos álbuns anteriores, e termina de forma sinistra até o começo do interlúdio “Ocean Park” e a bem moderninha “The City”, que novamente resgata o The Haunted clássico. E se alguém ainda nesse momento está sentindo falta do Thrash característico deles, “Them” é outra música típica deles, mas com tantas nuances e andamentos esquisitos que pode deixar o ouvinte meio confuso. E ele ficará ainda mais confuso, e possivelmente com o nariz completamente torcido ao ouvir “All Ends Well”, impossível de ser classificada diferentemente de “comercial”, mas ainda assim bem interessante (as vezes lembra um pouco o Megadeth pós-90). Se esse ouvinte hardcore from hell conseguiu chegar até “Done”, a última faixa do disco, talvez encontre sopros leves do antigo The Haunted novamente, e, inserido na letra, uma possível explicação sobre o que é “Unseen”.

“Cause I’m done digging myself deeper / done looking for escape / done playing games / your validation’s not worthy my time”

Querendo ou não, essa formação do The Haunted está junta desde 1997, e desde então, a sonoridade nunca foi brutalmente alterada e eles nunca haviam saído tanto da sua proposta como em “Unseen”. Talvez a necessidade de tentar algo novo, fugir do modelo e da zona de conforto era algo extremamente necessário para manter a banda saudável e não cair no risco de acabar, como ocorre com muitas. “Unseen” é o resultado dessa tentativa bem-sucedida de sair da rotina e lançar um álbum completamente inesperado e longe do que as pessoas esperam. E eles o fazem com maestria, como uma banda buscando novos caminhos, experimentando, até chegar a um novo patamar.

Não indicado para quem não admite que a banda mude o seu som.

01. Never Better
02. No Ghost
03. Catch 22
04. Disappear
05. Motionless
06. Unseen
07. The Skull
08. Ocean Park
09. The City
10. Them
11. All Ends Well
12. Done

Nota 8

Unseen The Haunted

Tracklist

Lineup

Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *