Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

Steel Panther – “Balls Out”


O Steel Panther é uma das bandas mais zoadas dos últimos tempos. Caricatamente fantasiados como os semi-travecos do Glam Rock oitentista, eles fazem uma mega piada com aquela época através de letras cretinas e divertidas, sem nenhum freio social.

Dois anos depois do ótimo “Feel the Steel”, que definitivamente direcionou os holofotes do Rock n’ Roll para esses californianos, eles voltam com “Balls Out”, onde tanto a capa quanto os títulos das músicas mostram que eles deram um passo a mais (ou, para entrar no clima do disco, colocaram um dedo a mais, ou qualquer comentário esdrúxulo de cunho sexual que vocês queiram).

A introdução a lá Power Metal (uma voz evil narrando) “In The Future” dá passagem ao Hard/Heavy “Supersonic Sex Machine”, claramente muito mais pesada do que qualquer música do debut dos caras, mais próxima do Metal do que do Glam/Hard evidente. “Just Like Tiger Woods” com seu título jocoso (e a letra pior ainda) lembra um pouco uma mistura entre o Metal norte americano atual nos seus momentos mais Pop com um bom Hard oitentista enquanto o ótimo single “17 Girls In A Row” é imediatamente mais um clássico deles, elevando o nível de sacanagem do conteúdo lírico a nível orgasmático. “If You Really, Really Love Me”, em seguida é uma balada curtinha que com certeza vai permanecer por horas na cabeça, um momento bonitinho antes da ótima “It Won’t Suck Itself”, um Hard/Punk que lembra basicamente o último álbum do Skid Row, e “Tomorrow Night” com seu toque meio Alice Cooper.

“Why Can’t You Trust Me”, mais uma balada pegajosa bem chupinhada de Guns N’ Roses em alguns momentos, é um descanso antes das cretiníssimas “That’s What Girls Are For” (com aquelas melodias feitas intencionalmente pro público cantar) e “Gold-Digging Whore” e seu ritmo frenético. Em seguida, “I Like Drugs”, com seu “ótimo” exemplo para as crianças (não que o conteúdo das outras músicas seja lá muito familiar) é a música mais dispensável do álbum, o mesmo acontecendo mais ou menos com “Critter”, que não chega a empolgar completamente (mesmo com o ótimo solo de guitarra). O ritmo volta a subir com “Let me Cum In” e, como de praxe, termina com a baladinha “Weenie Ride”, que mesmo não sendo uma “Girl From Oklahoma”, te deixam preso tentando sacar todas as tiradas sexuais.

Ou seja, temos aqui um dos álbuns mais divertidos de 2011. Não espere inovação, não espere técnicas apuradas e tampouco letras filosóficas. A idéia dos caras é colocar esse disco pra rolar em uma festa regada a álcool e mulheres, onde todos podem cantar as músicas abraçados e tal. Aliás, querem algo mais Rock n’ Roll que isso?

01. In The Future
02. Supersonic Sex Machine
03. Just Like Tiger Woods
04. 17 Girls In A Row
05. If You Really, Really Love me
06. It Won’t Suck Itself
07. Tomorrow Night
08. Why Can’t you Trust Me?
09. That’s What Girls Are For
10. Gold-Digging Whore
11. I Like Drugs
12. Critter
13. Let Me Cum In
14. Weenie Ride

Nota 7

Steel Panther

Balls Out Steel Panther

Tracklist

Lineup

Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *