Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

ICS Vortex – “Storm Seeker”


Simen Hestnaes, mais conhecido como ICS Vortex, é um dos músicos mais reconhecidos da cena extrema norueguesa, tendo passagens por alguns dos maiores nomes do estilo, como Arcturus, Borknagar, e mais recentemente pelo Dimmu Borgir (cujo fim não foi nada feliz).

Depois de indelicadamente ter sido convidado a deixar o barco de Shagrath e Silenoz, Vortex voltou ao Borknagar e decidiu se aventurar em uma carreira solo que fugisse um pouco do Black Metal. Eis então que surge “Storm Seeker”, um trabalho que enfatiza temas mais cotidianos e (erroneamente) classificado como “Blackened Prog Metal”.

“The Blackmobile” inicia o álbum de forma pesada, veloz, e facilmente se passaria por um Black Metal padrão se não fosse a completa ausência de vocais guturais/rasgados, já que ICS Vortex aposta nas linhas mais melódicas, lembrando uma versão mais Rock n’Roll dos seus bons tempos de Borknagar (cantando sobre carros, e não sobre metafísica). Em seguida, “Odin’s Tree” e “Skoal!” são Viking Metal até a alma, com aqueles riffs melodicamente épicos, no caso da primeira, e aquelas melodias Folk a lá Turisas na segunda, do tipo, pegar um chifre com hidromel e celebrar a vitória. “Dogsmacked”, mais direta, apesar dos timbres bem escolhidos (principalmente do baixo), soa um tanto quanto perdida, com uma letra um tanto quanto sem inspiração e melodias idem. Por sorte, o clima do álbum é resgatado na quase-Maideniana “Aces” (uma comparação exagerada, claro) e na ótima “Windward”, que consegue agregar um punch clássico incrível com uma atmosfera única.

“When Shuffled Off” traz o lado mais mórbido de Vortex, soando quase um Gothic/Doom dos mais sujos, enquanto “Oil In Water”, com o seu discurso ecológico dá mais uma quebrada no ritmo do álbum, com um instrumental confuso, linhas vocais desconexas, chegando a lembrar um embrião demo não finalizado de alguma sobra de estúdio do Mastodon. A faixa título consegue dar uma levantada graças ao clima Progressivo, bem setentista, uma grata surpresa no álbum (principalmente por lembrar as facetas desse estilo das suas duas primeiras bandas), e as duas músicas finais, “Flaskeskipper”, apesar de curta e parecendo mais um interlúdio, e a instrumental “The Sub Mariner” até seguram as pontas, meio que capengando, mas deixam um ponto de interrogação na cara do ouvinte.

Um tanto quanto confuso, “Storm Seeker” parece uma junção de várias músicas que Vortex tinha guardado há muito tempo e não sabia como usar. Indo mais a fundo, na realidade lembra PEDAÇOS de músicas, que ele simplesmente juntou e lançou, afinal de contas, em muitos momentos, algumas faixas parecem demos de produção duvidosa, sem um cuidado especial com detalhes a mais, por ora perdidas, mal encaixadas e sem nexo no tracklist final.

Talvez essa seja a proposta do músico, mas por enquanto, ele com certeza não atingiu (AINDA!) todos os objetivos.

01. The Blackmobile
02. Odin’s Tree
03. Skoal!
04. Dogsmacked
05. Aces
06. Windward
07. When Shuffled Off
08. Oil In Water
09. Storm Seeker
10. Flaskeskipper
11. The Sub Mariner

Lineup:

ICS Vortex – Vocal / Baixo / Guitarra / Teclado
Asgeir Mickelson – Bateria
Cyrus – Guitarra
Arne Martinussen – Piano / Hammond

Nota 6

ICS Vortex

Storm Seeker ICS Vortex

Tracklist

Lineup

Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *