Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

Corrosion Of Conformity – “Corrosion Of Conformity”


O Corrosion Of Conformity é uma das bandas mais instáveis da história do Metal americano. Apesar de até hoje a formação contar com aqueles que a fundaram em um distante 1982, quando a banda ainda tocava uma mistura de  Hardcore, Punk e Thrash Metal, o guitarrista Woody Weatherman foi o único que sempre permaneceu em todos os lançamentos.

Apesar da irregularidade dos últimos álbuns e algumas questões internas que os fizeram lançar apenas quatro álbuns entre 1996 e 2012, eles voltam com o autointitulado “Corrosion Of Conformity”, sete anos depois do ápice de popularidade atingido com o grandioso “In The Arms Of God” e sem a presença ativa e importantíssima do frontman Pepper Keenan (apesar de que nunca ficou muito claro se ele realmente deixou a banda para se dedicar ao Down ou apenas está dando um tempo), deixando os vocais a carfo de Weatherman e Mike Dean.

A levada bem Sludge/Stoner de “Psychic Vampire” abre o disco mostrando que o Corrosion Of Conformity mantém o pé no estilo sujo e cadenciado bem Sabbathico dos últimos álbuns, ao mesmo tempo que resgata a pegada mais Punk do início da carreira. Essa mistura fica ainda mais evidente na espetacular “River Of Stone”, que passeia naturalmente entre o Crossover Thrash e o Doom Metal mais profundo, e em “Leeches”, que poderia muito bem ter sido lançada pelo Motörhead se eles fossem americanos. Após a viajante instrumental “El Lamento De Las Cabras”, “Your Tomorrow” consegue misturar de forma bem empoeirada Heavy Metal tradicional com toques Sludge e Punk, enquanto “The Doom”… bem, o próprio título da música é auto explicativo, certo? Ela vai um pouco além, mas na essência é o mais puro sombrio Black Sabbath e Pentagram influenciando aqui.

O Rock n’ Roll na sua forma mais bruta dá as caras em “The Moneychangers”, com boas doses de Southern aqui e ali, com direito a interlúdio incrível, enquanto a psicodélica “Weaving Spiders Come Not Here” tem um ritmo arrastado, letárgico e hipnótico, digno dos anos 70. “What You Despise Is What You’ve Become” vai totalmente na contramão, trazendo vários elementos de Hardcore americano que o torna mais um momento único do disco, e “Rat City” parece vinda direta de um álbum obscuro de Thrash da década de 80. “Time Of Trials” fecha o álbum de forma completamente diferente também, misturando Metal tradicional com o Doom Sabbathico e Hard Rock, em alguns momentos lembrando o começo de carreira do Savatage.

Apesar do hiato desde o último álbum, e com uma considerável deficiência no seu lineup, o Corrosion Of Conformity conseguiu nesse novo trabalho voltar as suas raízes, não apenas dos primeiros discos, mas com aquilo que eles mesmo ouviam/ouvem. Cada faixa aqui tem a sua própria relevância, com aquele cheiro que só o underground proporcionava para as bandas em início de carreira, um sentimento de simplesmente “tocar aquilo que se tem vontade” que percorre pelos 40 minutos de audição e pegam o ouvinte já de cara. Mais uma banda enfatizando as suas influencias setentistas e oitentistas, em um disco direto, sujo e muito bem feito.

01. Psychic Vampire
02. River Of Stone
03. Leeches
04. El Lamento De Las Cabras
05. Your Tomorrow
06. The Doom
07. The Moneychangers
08. Come Not Here
09. What We Become
10. Rat City
11. Time Of Trials

Lineup:

Woody Weatherman – Vocal / Guitarra
Mike Dean – Vocal / Baixo
Reed Mullin – Bateria

Nota 9

COC

Corrosion Of Conformity Corrosion Of Conformity

Tracklist

Lineup

Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *