Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

Hacride – “Back To Where You’ve Never Been”


Que o Gojira é um dos nomes mais importantes do cenário francês é fato inegável, e cada vez mais comprovado pelas inúmeras bandas que surgiram influenciadas pela música dos irmãos Duplantier quando estes atingiram o ápice da popularidade mundo afora. E o Hacride pode facilmente se enquadrar como uma delas.

Hacride-Back-to-Where-Youve-Never-Been

Com uma interessante discografia, os seus discos Amoeba, de 2007, e Lazarus, de 2009, são importantes marcos em uma época em que o death metal caminhava cada vez mais para o lado progressivo da música extrema, procurando elementos menos óbvios e agregava novos estilos à brutalidade. Back To Where You’ve Never Been marca o retorno do Hacride após um conturbado período, com a saída do vocalist Samuel Bourreau e do baterista Olivier Laffond, substituídos por Luis Roux e Florent Marcadet, iniciando uma nova fase da banda, agora sob a tutela da Indie Recordings.

Atmosférica e com uma considerável complexidade estrutural, Introversion traz uma série de mudanças de andamentos que já mostram um Hacride mais climático, os primeiros passos em direção ao desenvolvimento da sua fórmula depois de um conturbado período. Do groove metal sobre texturas típicas de post rock, a banda passa para Strive Ever to More, com seus invariáveis ritmos quase djent, com notável performance de Luis Roux, cuja versatilidade vocal agregou, e muito, à sonoridade dos franceses.

Synesthesia, um interlúdio instrumental que esbarra ligeiramente no lado mais lento e arrastado do sludge, cria a base para Overcome, novamente com bem pensadas mudanças de andamento, alternando de riffs que beiram o thrash metal até passagens carregadas de efeitos eletrônicos, resultando em um dos melhores momentos do álbum, de forma imediata. Deixando uma incômoda sensação de estranheza, Edification of the Fall segue caminhos ainda mais agressivos e um tanto quanto excessivamente distorcidos, que afetam de forma positiva a sonoridade caótica da faixa.

Outro interlúdio instrumental (nada mal, 6 minutos do total de 41 do álbum), To Numb The Pain é um dos poucos momentos de relativa calmaria ao longo do disco, e cria um interessante contraste com Ghosts of the Modern World, música em que eles mais se aproximam dos conterrâneos Gojira, em particular por causa do trabalho de percussão. Requiem For A Lullaby, uma negativista e ruidosa balada tem em seu crescendo o perfeito encerramento para a sonoridade proposta pelo Hacride nesse álbum, aonde letra e instrumental caminham lado a lado de um sentimento de superação, o que soa extremamente subjetiva para a banda.

Em Back To Where You’ve Never Been, o que pode ser presenciado é exatamente isso: uma banda que está se superando lentamente das adversidades da sua carreira, e lentamente está tentando se livrar de algumas amarras de seu passado, ao mesmo tempo em que mantém a sua própria fundação. Apesar de invariavelmente estar presa ao estigma de ser uma banda francesa, o espírito renovado do Hacride os permitiu buscar novas influências e agregar novos elementos, e a exemplo de outras bandas contemporâneas, gradativamente tentar definir a sua própria identidade. O flerte com post rock, post metal e sludge presente em seu novo álbum encaixou de forma muito interessante com a sonoridade já seguida nos outros álbuns, ainda que um pouco longe da megalomania e da complexidade. Porém, o que eles atingiram definitivamente os coloca entre os mais notáveis discos extremos de 2013 até o momento.

Hacride-Back-to-Where-Youve-Never-Been

Back To Where You’ve Never Been Hacride

1234

Tracklist

01. Introversion
02. Strive Ever To More
03. Synesthesia
04. Overcome
05. Edification of the Fall
06. To Numb The Pain
07. Ghosts of the Modern World
08. Requiem For A Lullaby

Lineup

Luis Roux – vocal
Adrien Grousset – guitarra
Benoist Danneville – baixo
Florent Marcadet – bateria
Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *