Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

Ghost – “Infestissumam”


Estamos em 2013, o Ghost está lançando o seu segundo álbum, e, caso você não tenha passado os três últimos anos preso em uma caverna isolada do mundo, qualquer introdução sobre o que (não quem, pois isso ainda não foi oficialmente revelado) é a banda se mostra completamente desnecessária.

Ghost

Infestissumam foi lançado mundialmente (com algumas exceções – incluindo o Brasil) no último dia 16 de abril pela Republic Records, uma divisão do grupo Universal Music, e dá prosseguimento a um dos maiores e mais bem sucedidos teatros da história do heavy metal (vejam bem, isso foi dito como um verdadeiro e sincero elogio).

A faixa título funciona como uma introdução para toda a ambientação do disco, com um clima ainda mais épico e mórbido proporcionado pelos corais que vão crescendo gradativamente até Per Aspera Ad Inferi, faixa nos mesmos moldes presentes em Opus Eponymous, ainda que com um ar soturno ainda mais evidente. As mudanças inseridas na sonoridade em Infestissumam começam a aparecer mais claramente com Secular Haze, uma das primeiras músicas do trabalho que foram liberadas, aonde os aspectos teatrais se tornam cada vez mais e mais onipresentes e contribuem exponencialmente para a aura criada pela banda nas apresentações ao vivo.

Ainda mais dentro das influências setentistas, o ritmo cadenciado constante de Jigolo Har Megiddo chega até a flertar com alguma versão distorcida de pop disco na trilha sonora de um filme de terror barato, e esse direcionamento se mostra ainda mais evidente com Ghuleh / Zombie Queen e a agregação de elementos de rock progressivo, mais atmosférico na primeira parte e com ligeiras tendências sinfônicas na segunda. Year Zero, que ganhou um excelente vídeo de divulgação, é facilmente um dos grandes momentos em Infestissumam, resumindo o espírito épico catalisado pelos teclados funcionando como personagens principais na condução da faixa, assim como a quase mórbida noir Body and Blood.

O clima de apresentação teatral retorna ainda mais forte em Idolatrine, com os vocais quase hipnóticos de Papa Emeritus II sobre um ritmo monótono e reto, com melodias e inserções de guitarra que remetem incomodamente a um híbrido de bandas de avant-garde (principalmente aquelas mais ligadas ao lado cabaret da coisa) com o occult rock setentista. Sem se arriscar muito, a banda volta com um pé na sonoridade do disco de estreia com Depth Of Satan’s Eyes e aquele heavy metal dos seus primórdios, básico e funcional, um momento de relativa normalidade antes de Monstrance Clock, a impressionante faixa que encerra o álbum, aonde os toques psicodélicos contribuíram, e muito, para a atmosfera cerimonial proposta pelo Ghost.

E é exatamente nesse aspecto que se encontra o maior mérito de Infestissumam: a banda se preocupou em realizar modificações na sua sonoridade sem perder a forte identidade já estabelecida. A inclusão de novos elementos, do pop ao progressivo psicodélico serviu como um considerável e notório acréscimo, mostrando que mesmo que os suecos reciclem uma série de conceitos, eles o fazem de distintas fontes e combinam a sua própria necessidade.

E o mais importante, a sonoridade da banda caminha alinhada com a sua proposta das apresentações ao vivo, aumentando ainda mais o impacto visual em conjunto com a já citada atmosfera e clima ritualístico, proporcionando uma verdadeira experiência completa.

Uma banda que foca demais no marketing? Supervalorizada? Apenas traz os mesmo elementos das bandas obscuras dos anos 70? Talvez seja tudo isso, mas qual o problema? Não é a música que importa?

Definitivamente sim, e o Ghost conseguiu avançar musicalmente a passos largos de um disco para outro, e definitivamente deixou claro de uma vez por todas que tem tudo para marcar o seu nome na história.

Simples assim.

Ghost

Infestissumam Ghost

12345

Tracklist

01. Infestissumam
02. Per Aspera Ad Inferi
03. Secular Haze
04. Jigolo Har Megiddo
05. Ghuleh / Zombie Queen
06. Year Zero
07. Body And Blood
08. Idolatrine
09. Depth Of Satan’s Eyes
10. Monstrance Clock

Lineup

Papa Emeritus II
The Nameless Ghouls
Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *