Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

65daysofstatic – “Silent Running”


Para uns, apenas um nome muito esquisito, para outros, uma das bandas mais importantes do cenário atual. Com sua proposta de um som futurístico, inovador e que chega a quebrar as barreiras da música convencional sem soar estranho. Eles são os precursores do Math Rock e sempre também com pitadas lisérgicas do Post-Rock. O 65daysofstatic é um dos líderes quando se trata de fazer música moderna instrumental.

Seu quinto Release, intitulado “Sillent Running” é um soundtrack ou pelo menos uma homenagem ao filme de mesmo nome de 1972. Apesar do clima cinematográfico, isso não tira os méritos casuais da banda, aliás, até os recupera já que o seu então último álbum “We Were Exploding Anyway” foi bastante criticado pela roupagem do som que era muito mais eletrônico e até meio dançante.

Com uma introdução pra lá de respeitável, “Space Theme” como não podia deixar de ser nos move à camadas espaciais e faz voltar no tempo com um Atari na mão jogando Space Invaders. “The Announcement” segue a trama do álbum e do filme também. Ela contém um belo solo de guitarra, coisa rara até na banda, logo após o piano característico toma conta até o fim. “Safe Distancing” torna tudo mais sombrio e misterioso, um mistério que leva o crescendo da música até o fim que mesmo após algumas ouvidas soa um pouco confuso.

Você terá que ouvir o disco riscado de “The Scattered Disk”, técnica já aplicada em discos anteriores, nessa brecha a música pega impulso com os efeitos eletrônicos bastante interessantes, sempre no clima espacial. “Burial Scene” foi a faixa liberada antes do lançamento do álbum. Passagens belíssimas de piano, de beleza intocável. Agora “Broken Ship Ruse” nos dá mais confusão, sistemas inoperantes, caos. O ritmo “IDM” come solto, então é uma faixa para quem realmente gosta e se interessa nessa área.

Depois de uma passagem mais introspectiva e difícil de digerir, a última parte do álbum saca todo o bom gosto da manga, o clima totalmente oitentista de “Surgery” abre alas para a grande composição, “Space Montage” em 6 minutos oferece o que a banda tem de melhor. Começamos com batidas espaciais em 8-bits para uma esfera quase espiritual, perfeita para a passagem do filme. Então a explosão. Tudo se une, o clímax chega ao seu limite, uma viajem sem volta através do post-rock eletrônico construído nesta faixa.

“Rantaloupe” remete ao começo da jornada, piano e guitarras tímidas. Silêncio total, é a típica faixa que a gente para e pensa em tudo o que foi executado. Sem mais delongas, uma breve porém incrível passagem atmosférica dá o encerramento e a puxa para o grande “Finale”. Estamos próximos do fim, isso é o que diz as guitarras pesadas com a quebrada de ritmo entrelaçada pelo toque eletrônico. Uma junção que não poderia dar errado. Créditos finais passando…

“Sillent Running” não possui tantos momentos marcantes, até porque é uma soundtrack de um filme. Porém isso não tira os créditos da extrema habilidade que a banda possui em lidar com tanto modernismo. É mais um disco para sua discografia que surpreende cada vez mais os desavisados que vão a procura de uma banda “diferente”.

 

Nota: 7,5

Silent Running 65daysofstatic

1234

Tracklist

1. Overture
2. Space Theme
3. The Announcement
4. Safe Distancing
5. The Scattered Disk
6. Burial Scene
7. Broken Ship Ruse
8. Surgery
9. Space Montage
10. Rantaloupe
11. Finale

Lineup

Rob Jones
Joe Shrewsbury
Paul Wolinski
Simon Wright
Andrew Rosario

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *