Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

Nazareth – “Big Dogz”


Uma das bandas de maior prestígio na década de 70, os escoceses Nazareth conseguiu emplacar vários clássicos nesse período com a sua mistura de Rock ‘n Roll, Hard Rock e uma forte influencia de Blues Rock, mesmo que injustamente constantemente comparados ao Deep Purple. 40 anos depois e eles se mantém firme na ativa, ainda que sem o mesmo reconhecimento e glamour de outrora, em partes por períodos conturbados na carreira e na discografia da banda.

 

Contando hoje com os membros originais Dan McCafferty e Pete Agnew, acompanhados do guitarrista Jimmy Murrison e do baterista Lee Agnew, já na formação desde 1999, o quarteto retorna com “Big Dogz”, o 22º trabalho de estúdio da carreira, três anos depois do bom “The Newz”. Produzido pelo próprio Murrison, em parceria com Yann Rouiller, o disco mostra uma faceta bem diferente: deixando de lado o Hard Rock mais elétrico e focando em composições altamente influenciadas pelo Blues, algo mais introspectivo.

 

E isso já perceptível na faixa de abertura “Big Dog’s Gonna Howl”, cadenciada, conduzida por uma guitarra simples, direta e certeira, deixando o espaço livre para McCafferty mostrar que apesar da idade, ainda é dono de uma voz poderosíssima, envelhecida e modelada pelo tempo. “Claimed”, em seguida, segue a mesma tendência, mas peca um pouco pelo excesso de repetição, mesmo nas letras, algo que não ocorrem no Hard bem sacana de “No Mean Monster”, ótima pra rolar na estrada. Depois da letra sobre groupies, festas, backstage, vem “When Jesus Comes To Save The World Again”, um dos grandes destaques do álbum, que deixa a dúvida se traz um tema esperançoso ou totalmente o oposto. Em todo caso, uma belíssima faixa para apreciar acompanhado de um belo uísque. E quase no mesmo ritmo, o álbum segue com mais um grande momento com “Radio”, novamente apostando na simplicidade e conseguindo resultados belíssimos, e “Time And Tide”, onde a repetição de uma mesma idéia não compromete o andamento da faixa, mas nada a favor da maré, principalmente pela forte influencia da música sulista americana.

Em seguida, “Lifeboat” resgata bons traços de um Rock n’ Roll mais clássico, mas cujas melodias vocais não parecem ter encaixado tão bem no resultado final. Porém, na próxima música, “The Toast” a pegada bem classuda traz um Nazareth mais energético, remetendo diretamente aos grandes clássicos da década de 70, o mesmo acontecendo com a Bluesy Rock “Watch Your Back” e o seu riff dançante, onde McCafferty mais uma vez nos impressiona com o seu poder vocal. A belíssima (belíssima MESMO!) balada “Butterfly” dá continuidade ao disco, que cá entre nós, é muito mais bem construída do que o indiscutível clássico-cover “Love Hurts”, que já fez parte da história de muita gente. O disco encerra com um Rock n’ Roll bem clássico de “Sleeptalker”, mostrando um Nazareth dentro da zona de conforto do estilo próprio que eles construíram ao longo dessas quatro décadas de carreira.

“Big Dogz” é um grande momento na carreira de uma banda que não precisa provar nada para ninguém, mas que infelizmente não tem toda a atenção que merece por parte do público atual. Esse álbum é uma grande prova que o trabalho é feito com paixão pela música acima de tudo, resgatando influências lá do começo da carreira e construindo um disco onde o Blues tem uma importância ímpar. Não tem que soar pesado, não tem que soar rápido, não tem que soar técnico e complexo ao extremo, como muitas bandas tem tentado fazer hoje em dia. Basta tocar o que se gosta.

01. Big Dog’s Gonna Howl
02. Claimed
03. No Mean Monster
04. When Jesus Comes To Save The World Again
05. Radio
06. Time And Tide
07. Lifeboat
08. The Toast
09. Watch Your Back
10. Butterfly
11. Sleeptalker

Nota 8

Lançamento Nazareth –“Big Dogz” Hellion Records.

Para acessar a loja virtual e comprar o disco, clique no banner abaixo.

 

Big Dogz Nazareth

Tracklist

Lineup

Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *