Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

Neo Partus “Deixados Para Trás” 2013 #009


Pulsar Colony – Equilibrium Zone

Equilibrium Zone é o terceiro disco do projeto Pulsar Colony, do músico americano Charles Sabo. A proposta aqui é um black metal lotado de referências psicodélicas e atmosféricas, que apesar da boa intenção, acabam caindo no meio comum e soando um tanto quanto repetitivas, principalmente pela pouca variação vocal (algo que o instrumental pede em diversos momentos).

01. Sky Pollution
02. Escaping The Tombs of Stupidity
03. Philosophy of Death
04. Equilibrium Zone
05. Starlight
06. Tearing Down the Frost Giants
07. To Wear the Mask, To Face the Mockery
08. Perpetual Cynicism

Charles Sabo – vocal / guitarra / baixo / teclado
Matt Friend – bateria

Nota 2,5/5

————————————————————————————————————————————

Raxa – Starchildren

Apesar de Raxa ser um projeto musical russo, a sua sonoridade carrega muitos elementos de música latina e de ritmos tribais americanos, em meio ao folk europeu e ao doom e death metal, criando uma interessante proposta. Starchildren é o quarto álbum, perdido em meio às infinitas bandas que tentam sair do óbvio no metal extremo.

01. The Healer
02. Horror, Thy Name Is Xolotl!
03. The Queen of Smoking Hearts
04. The Sky Is Coming Back
05. Rivers of Oblivion
06. Scarificator
07. Noble Death
08. The Source
09. Coyolxauki and Itzpapalotl
10. Last Temptation of God

Nota 3/5

————————————————————————————————————————————

Resonance Room – Untouchable Failure

Segundo album dos italianos do Resonance Room, Untouchable Failure remete bastante à escola finlandesa do gothic metal, mesclado ao som do Katatonia atual. Apesar de categorizados como uma banda de prog metal, é uma tarefa deveras hercúlea encontrar esses elementos ao longo do disco. Contudo, ainda assim é uma audição agradável se encarado de outra forma.

01. The Great Insomnia
02. Cages Of Dust
03. No Precious
04. New Life
05. Naivety and Oblivion
06. Outside the Maze
07. A Picture
08. Unending Loss
09. Prometheus
10. Faded

Alessandro Consoli – vocal
Riccardo Failla – guitarra
Sandro Galati – bateria
Alfio Timoniere – baixo

Nota 4/5

————————————————————————————————————————————

Rise of Day – Just In Time

Banda húngara instrumental de post rock, o Rise of Day segue os caminhos mais relaxantes e ambientes do estilo. Just In Time é um trabalho dos mais agradáveis, tranquilos, etéreos, e dinâmico à sua própria maneira, funciona como uma excelente trilha sonora para esvaziar a mente e servir de plano de fundo durante o dia.

01. I Believe In
02. Fly Into The Sky
03. The Tree Of Life
04. Broke My Soul
05. Touch Of Darkness
06. Don’t Turn Your Head, Just Go Ahead
07. Rest In Peace
08. Goodbye, Good Luck, I’m Gone
09. This Is Not The End
10. Jam II

Ákos Szilágyi – guitarra / baixo / piano / efeitos eletrônicos
József Murvai – bateria

Nota 3,5/5

————————————————————————————————————————————

Setna – Guérison

Banda francesa do estilo musical usualmente classificada como zeuhl (cujo principal nome é o Magma), o Setna faz de Guérison, o seu segundo trabalho de estúdio, mais uma coleção de vozes desconexas, que cantam junto com o instrumental complexo, que agrega de jazz a post rock, remetendo em alguns momentos ao progressivo da cena de Canterbury. Definitivamente, um daqueles discos em que você tem que estar completamente no espírito, para chegar até o final.

01. Cycle II
02. Triptyque I
03. Triptyque II
04. Triptyque III
05. Guérison

Yannick Duchene – voz
Christophe Blondel – baixo
Florent Gac – órgão
Benoit Bugeia – piano
Nicholas Cande – bateria / guitarra / teclado

Nota 3/5

————————————————————————————————————————————

Sgt Sunshine – III

Interessante nome sueco de desert rock, o Sgt Sunshine segue as linhas mais progressivas e (ainda mais) psicodélicas do estilo, invariavelmente esbarrando em diversos outros estilos ao longo de suas composições. De classic rock e stoner à passagens empoeiradas de blues e jazz, III, o seu óbvio terceiro álbum é uma verdadeira viagem, seja lá para onde leva.

01. Zoetrope
02. Caress The Tense Blue
03. Golden Dawn
04. Marrow Soup
05. When I Was A Dog
06. Beneath the Song
07. In-Thru-Mental
08. Solar Butterfly
09. Holy Mother
10. Levin

Eduardo Fernandez Rodriguez – vocal / guitarra
Pär Hallgren – baixo / vocal
Christian Lundberg – bateria

Nota 3,5/5

————————————————————————————————————————————

State Urge – White Rock Experience

StateUrge

Não é muito fácil definer o que é a White Rock Experience, proposta pela banda, e a cada audição, o disco parece levar ainda mais fundo em sua sonoridade.O que vocês precisam saber é: entre os mais variados lançamentos de rock progressivo vindos da Polônia até agora, em 2013, o State Urge é, definitivamente, um daqueles nomes para você ouvir, e guardar com atenção. Algo maior ainda pode vir daí nos próximos anos, pois esse é apenas o primeiro trabalho deles.

01. Third Wave Of Decadence
02. Preface
03. Time Rush
04. Long For You
05. Illusion
06. Tumbling Down
07. Seven Gaze
08. All I Need

Marcin Cieślik – vocal / guitarra
Krystian Papiernik – baixo
Michal Tarkowski – teclado / sintetizadores
Marcin Bochenski – bateria

Nota 4,5/5

Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *