Progcast - Sua Dose Semanal de Rock Progressivo

Chrome Division – “3rd Round Knockout”


Chrome Division, o projeto paralelo de Shagrath (Dimmu Borgir) que tem como objetivo tocar o som mais sujo e pesado, calcado no Punk e no Rock n’ Roll clássico, chega ao seu 3º disco trazendo uma significante mudança: a saída de Eddie Guz e a entrada do conhecido Shady Blue, que nada mais é do que a persona de Athera, vocalista da banda de Thrash Metal norueguesa Susperia (recomendadíssima, aliás).

E a sujeira começa com a rápida Motörheadiana “Bulldogs Unleashed”. E sim, vocês também provavelmente irão estranhar o vocal de Shady Blue, para aqueles já familiarizados com o seu trabalho no Susperia. O seu timbre é bem mais melódico e Thrashy do que do ex-vocal Eddie Guz, que tinha uma voz mais pigarrenta. Sendo assim, é impossível não imaginar as vezes estar se tratando de um álbum diferente do Susperia, e não do novo do Chrome Division, principalmente nas partes um pouco mais melódicas e um tanto quanto longe do Rock n’ Roll empoeirado das antigas, como em “7 G-Strings”, que tem até uns dedilhados no meio. “Join The Ride”, em seguida, flerta um pouco mais com o Hard Rock, aquele clima festeiro dos anos 80, mas no fim figura também como uma mezzo-balada. Não que seja ruim, longe disso, é apenas diferente do que se espera do Chrome Division, como a bem Punk “Unholy Roller” (com direito a um solo a lá Iron Maiden até!) e “Zombies & Monsters”, que lembra um pouco os finlandeses do Lordi, mas com um punch mais agressivo.

Bom, se o começo do disco é meio inusitado, “Fight” traz de volta mais Rock n’ Roll clássico (daqueles de ouvir na estrada mesmo), seguido do ótimo Blues cadenciadíssimo em “The Magic Man”, que soa nostálgico demais, principalmente com os ótimos vocais dobrados, que depois vira uma música bem Sabbathica, já retomando a sujeira que chega ao seu ápice em “Long Distance Call Girl”, com certeza o maior destaque do disco e obrigatória em qualquer apresentação ao vivo que eles façam um dia. Aqui tenho que abrir um tópico para dizer que, de longe, o cover de “Ghost Riders In The Sky”, é a melhor versão já feita, superando até as mais clássicas do Johnny Cash e The Outlaw. O disco fecha com “Satisfy My Soul”, puxada novamente de um Rock mais melódico, talvez até umas pitadas de KISS aqui e ali, e que incrivelmente não se deixa ofuscar pela música anterior.

Sim, é um Chrome Division diferente. A banda deixou de ser o “novo Motörhead”, para beber em outras fontes tão clássicas quanto, como Black Sabbath, AC/DC e afins. E mesmo a entrada de Shady Blue talvez tenha ajudado nessa transição para algo um pouco mais melódico e diferente, mas de forma alguma pior do que o que pode ser ouvido nos dois primeiros álbuns. Assim, só esperamos que o Shagrath não comece a colocar orquestra nos próximos álbuns…

01. Bulldogs unleashed
02. 7 G-Strings
03. Join The Ride
04. Unholy Roller
05. Zombies & Monsters
06. Fight
07. The Magic Man
08. Long Distance Call Girl
09. Ghost Riders In The Sky
10. Satisfy My Soul

Nota 8

3rd Round Knockout Chrome Division

Tracklist

Lineup

Rroio

Viking oriental colecionador de discos, músico frustrado e um eterno incansável explorador dos mais obscuros confins do mundo da música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *